Do dia em que o tempo parou… até ao regresso ao relvado

Marcelo recorda o dia da lesão, no jogo com o Benfica… “parece que o tempo pára”. O jogador vinha de uma lesão que o havia afastado dos relvados por 3 meses, num pé. Lesão arreliadora e persistente que o subtraíu às escolhas do treinador numa fase em que o clube vivia a primeira experiência na Liga Europa e acumulava jogos.

Marcelo “arregaça” as mangas e vai à luta na recuperação, lutando contra o infortúnio. Regressa… tudo parecia bem encaminhado para voltar a mostrar as qualidades que fazem dele uma das estrelas do nosso futebol. No jogo com o Benfica vem o momento em que o tempo parou… regressaram as angustias e receios, tudo parecia ruir.

Marcelo volta a assumir o seu carácter de lutador, não desiste e vence mais uma batalha. O regresso foi no jogo da Taça CTT… uns minutos. “É preciso ter paciência. Quero voltar a estar a 100%”. É assim que Marcelo encara o dia de amanhã, antes de se despedir com um “Obrigado… e até breve!”

Veja a entrevista a Marcelo aqui: