Jebor o Iron Man

Tem 22 anos, nasceu em Monrovia, na Libéria e facilmente se confunde com um “Iron Man”.

William Jebor não é “bodybuilder” mas a sua compleição física quase o eleva a tal. Não haverá no mundo muitos atletas com a “moldura” muscular de Jebor.

Jebor é avançado e, depois de ultrapassados os problemas burocráticos, assinou contrato com o Rio Ave Futebol Clube por 4 anos.

Iniciou a carreira no LPRC Oilers, da Libéria, seguindo-se o Al-Taliya, da Síria. Depois veio o Egipto, no Tersana e o início de uma imagem idolatrada no país dos faraós. Em 2012 assinou pelo El Geish, também do Egipto, tendo viajado depois até à Libia para representar o Al Ahly.

Agora é do Rio Ave Futebol Clube nos próximos 4 anos e tem ADN de goleador, dedicado, atlético, aguerrido e divertido.

Jebor é uma pessoa calma, tem um gosto eclético na música e nas actividades que faz.

“A música que mais gosto… depende do estado de espírito. Tanto gosto de música mexida e alegre como gosto de música calma e relaxante. Adoro jogar “playstation”… adoro dormir, mas confesso que o que me ocupa mais, mesmo nos meus tempos livres, é estar a tentar ser sempre melhor. Vejo os outros grandes jogadores, como Ronaldo por exemplo e quero sempre chegar a esse patamar, superar-me todos os dias”.

Ajuda à superação e ao trabalho o facto de Jebor estar a realizar um sonho de infância:

“Estou muito feliz. Finalmente realizo o meu sonho de jogar na europa. Sempre sonhei com isto. Espero fazer um bom trabalho pelo meu clube. Quero melhorar sempre e ser conhecido no mundo enquanto bom jogador.

Agora sei que tenho de trabalhar muito para alcançar estes objectivos e com a ajuda do Clube levá-lo a um outro nível.”

Jebor é “idolatrado” no Egipto, na Libéria e até na Líbia. As qualidades, enquanto avançado fazem dele como um astro do futebol. Mas isto não é tudo, promete:

“Eu consigo fazer ainda muito mais. O mais importante é que tenho de me concentrar, trabalhar com o meu treinador da melhor forma, trabalhar muito e ser consistente. Se eu for consistente irei fazer ainda mais e melhor.”

A treinar com a equipa há já algum tempo, Jebor quer esquecer que os obstáculos burocráticos já fazem parte do passado e pensar que agora é tempo de iniciar uma fase boa da vida:

“Tenho de por tudo para trás das costas, focar-me na minha equipa. Adoro o grupo e os meus colegas. Sinto que eles gostam também de mim, sinto-me mesmo feliz. As pessoas são fantásticas, desde os colegas, os treinadores, todo o staff e até os adeptos.

Estou ansioso para começar a jogar jogos oficiais. Quero fazer o meu trabalho… é o que eu adoro fazer, jogar futebol.”