“Pai… paciência, este fim de semana tem de ser para o Rio Ave”

De Paciência para Paciência…

Pela primeira vez Gonçalo Paciência, enquanto profissional de futebol, encontra o seu pai, no mesmo relvado, no mesmo jogo, mas em lados opostos.

É uma estreia que já se adivinhava, mais dia menos dia, mas que não deixa de ser curiosa.

Gonçalo quer vencer, pede desculpa ao progenitor, confessa que até tem o apoio da mãe e… está preparando para enfrentar o “amuo” do pai.

Quanto ao jogo, apela aos adeptos para estarem presentes.