<
>

Persistência vale empate em Chaves

 

Já passava 1 minuto do tempo regulamentar, quando Tarantini marcou o golo que valeu o empate, em Chaves, adiando a decisão da “Europa” para a última jornada.

O empate foi o sinal também de uma equipa que nunca desistiu de lutar pelo objectivo, procurando exaustivamente marcar.

O jogo, que começou equilibrado, teve um Chaves mais afoito e até mais ambicioso.

Fabio Martins, ao minuto 7 haveria de marcar o primeiro golo, deixando a nossa equipa em desvantagem e a precisar de marcar.

O Rio Ave FC partiu em busca da recuperação e teve, por mais do que uma vez, a possibilidade de empatar, tal como o Chaves haveria também de criar perigo, ainda na 1ª parte.

Na 2ª metade, a nossa equipa entrou melhor, pressionando.

Aos 59 minutos, Guedes consegue o empate, depois da assistência de Heldon.

Sempre a procurar novo golo, foi o Chaves, que num lance caricato, protagonizado por Cassio e Marcelo, haveria de ampliar o marcador, por Pedro Tiba.

Um resultado injusto, face ao que o Rio Ave FC vinha fazendo. A pressão aumentou.

Luis Castro abdicou de pedro Moreira e Marcelo para lançar no jogo Paciência e Traoré, empurrando a equipa para o ataque.

O Rio Ave FC deixava o Chaves quase na sua área, expondo-se por vezes a contra ataques perigosos.

Ao minuto 9o veio o prémio da ousadia e persistência, com o golo marcado por Tarantini, dando o empate a 2 golos.

Minutos Antes, Bruno Paixão deixou passar uma grande penalidade sobre Paciência.