Jogador Em Foco: Hassan (Parte1)

Hassan com apenas dezanove anos é um dos jogadores do plantel profissional do Rio Ave Futebol Clube.

Natural do Egito, o jovem atleta desde cedo se destacou nos juniores do nosso emblema, não tardando a sua chamada aos seniores.

Na primeira grande entrevista, cedida pelo mesmo ao site oficial do Clube, Hassan revela pormenores da sua formação, conta como se adaptou a uma nova cultura, e avalia os primeiros tempos com a camisola verde e branca.

Não perca em breve a segunda parte da conversa com o avançado rioavista na qual este destaca o trabalho de Nuno Espirito Santo, fala da sua ligação ao Egito e projeta o seu futuro.

RAFC: Como iniciaste a prática de futebol?
Hassan: Eu comecei a jogar futebol com seis anos no Al-Alhy, uma equipa com nome no futebol egípcio e na qual cumpri todo o meu percurso desportivo. Em 2011 vim para o Rio Ave FC.

RAFC: E porque futebol?
Hassan: Escolhi o futebol porque é o desporto que eu adoro. Sempre joguei futebol, consegui evoluir e não me parece que conseguisse praticar outra modalidade. Nasci a ver futebol e este desporto é tudo para mim e para a minha vida. Por isso decidi que havia de ser alguém no futebol e é para isso que eu trabalho.

RAFC: Como viveste a tua infância no Egipto?
Hassan: As minhas memórias de infância são muito boas e apenas no último ano, antes de vir para Portugal, foi complicado por força de tudo o que aconteceu no Egipto e logo envolvendo o Al-Alhy que o maior clube do país e um dos mais importantes clubes africanos. Mesmo assim guardo boas recordações de quando era mais novo, foram tempos extraordinários e posso dizer que a minha vinda para o Rio Ave deu continuidade a esses bons momentos.

RAFC: Sports Club Al-Ahly foi o clube que te projectou no Egipto?
Hassan: O fato de eu ter jogado no Al-Alhy representa muito para mim. Talvez em Portugal não se saiba muito sobre o clube mas a verdade é que, e para quem acompanha o futebol mais de perto, se trata do mais importante e do melhor clube africano. Tem presença regular nas fases mais adiantadas das competições do continente africano e ainda no ano passado chegou aos quartos-de-final da Taça das Nações Africanas. Para mim significa muito ter jogado lá.

RAFC: Jogar na Europa sempre foi um sonho? Quais eram as tuas ambições enquanto jovem jogador?
Hassan: Sem dúvida. Sempre vi a Europa como um sonho de carreira e as minhas referências no futebol sempre estiveram na Europa, como o caso do Ibrahimovic. Desde muito cedo que fixei o objectivo de chegar longe no futebol, quero deixar a minha marca.

RAFC: Como surge esta oportunidade de vir para o Rio Ave FC?
Hassan: A decisão de vir para o Rio Ave teve muito a ver com a necessidade de jogar com regularidade. Falei com o meu pai e fiz-lhe ver que se queria evoluir tinha de sair para o estrangeiro. No Egito não tinha jogos para crescer devidamente no futebol. Fui muito bem acompanhado pelas pessoas certas que me trouxeram para o Rio Ave e me garantiram que era uma boa aposta para começar uma carreira no estrangeiro. A verdade é que assinei pelo Clube e valeu a pena ter dado esse passo.

RAFC: Como correu a tua adaptação ao Clube e à cidade de Vila do Conde?
Hassan: Gosto imenso de Vila do Conde. Tem praias muito bonitas e o mais extraordinário em Portugal é que o clima e a comida são excelentes. Parece-me um local extraordinário para as famílias, mais do que para jovens como eu, mas a verdade é que gosto muito.

RAFC: Quais as principais dificuldades que encontraste cá? E o que mais gostaste nos primeiros tempos em Portugal?
Hassan: A maior dificuldade que senti foi a de comunicar com os meus companheiros de equipa. No princípio não foi nada fácil. Agora já sei um pouco de português e com o passar do tempo é cada vez mais simples. Depois senti de forma especial o momento em que ocorreu um incêndio no apartamento onde estava a viver. Perdi algumas coisas que eram muito importantes para mim e isso abalou-me um pouco mas agora está tudo perfeito.

RAFC: O que mais te agradou nos primeiros tempos em Portugal?
Hassan: Durante o Verão gosto de ir à praia e estar lá com os meus amigos ou, apenas, a olhar para o mar. Mas também gosto de ir até ao Porto que é uma cidade extraordinária.

RAFC: A época como júnior no Rio Ave FC correu como esperavas? Como avalias a tua prestação?
Hassan: A época passada enquanto júnior, acima de tudo, aprendi imenso. O treinador falou comigo e fez-me ver os problemas que eu tinha de superar por não me expressar de forma clara e percetível. Percebi que existiam pormenores a rectificar e acabei por jogar toda a época na equipa júnior embora tenha treinado com a equipa principal. Esta temporada tudo tem sido diferente, sou parte integrante do plantel.

continua…

Embarque Rumo À Vitória!