RIO AVE FC 0 vs 2 Estoril Praia

O Rio Ave Futebol Clube perdeu, por duas bolas a zero, com o Estoril Praia na 21.ª jornada da Liga Zon Sagres.

Oblak, Nivaldo, Edimar, Tarantini, Braga, Ukra, Hassan, Wires, Bebé, André Costa e Marcelo foram os eleitos de Nuno Espirito Sanyo para integrar o onze inicial rioavista.

Pela parte do conjunto visitante, Marco Silva fez alinhar Vagner, Tavares, Jefferson, Luis Leal, Mano, Gonçalo, Evandro, S. Vitória, C. Eduardo, Carlitos e Licá.

No decurso da primeira parte, o plantel verde e branco procurou sempre ultrapassar o riogoroso sistema defensivo montado pelo Estoril, mas a falta de eficácia mostrava-se mais forte.

Aos sete minutos, e após cruzamento de André Costa, Braga cabeceou para fora mas muito próximo dos postes da baliza defendida por Vagner.

O Estoril apenas respondeu de forma mais perigosa aos 31 minutos quando Carlos Eduardo bate um canto levando a bola a ronda a área defendida por pelo jovem Oblak.

Uma das principais respostas rioavistaa foi vista aos 31 minutos: Hassan decide rematar, de pé esquerdo, de fora da área mas a bola passa de modo caprichoso bem perto dos postes da baliza adversária.

As equipas saiam assim para o intervalo sem  que o marcador revelasse qualquer tipo de alteração.

No segundo tempo, Nuno Espirito Santo mexeu na equipa ao fazer Diego Lopes rende Bébé. O Rio Ave Fc mostrou ter entrado decidido a mudar o rumo da partida e logo aos quarenta e oito minutos Ukra realiza um remate acrobático que passa por cima da baliza.

Aos cinquenta e quatro minutos, Hassan teve nos pés o lance de maior perigo de todo o jogo. Ukra passa a bola ao avançado rioavista, este tenta desviar, mas a bola acaba nas mãos de Vagner.

Com uma maior intervenção ofensiva, o nosso emblema era o único agente a procurar o golo. Aos cineta e seis minutos, e novamente por Ukra, o guarda-redes do Estoril é chamado novamente a intervir.

Da parte do Estoril, a resposta mais consistente surgiu aos sessenta e um minutos com Oblak ter de intervir após um perigoso cruzamento de Licá.

Numa fase em que Del Valle já tinha sido chamado para render Braga, o Estoril chega à vantagem por Licá que, num lance de insistência individual, remata de fora da área sem que Oblak conseguisse deter a bola.

Aos oitenta e dois minutos, com o juiz da partida a assinalar falta de Edimar sobre Carlitos na área rioavista,  o Estoril dilata a vantagem na conversão do pontapé de grande penalidade. S. Vitória apontava assim o segundo tento da partida.

Nuno Espirito Santo colocou ainda na partida Filipe Augusto para a saída de André Costa.

Com a diferença e dois golos no resultado, o nosso conjunto continuou a procurar o golo mas com as dificuldades inerentes ao cenário de jogo e sem sucesso até ao final da partida. A nossa equipa está assim, neste momento, no quinto lugar da Liga Zon Sagres.

O Rio Ave FC regressa aos treinos na terça-feira, pelas 10h30 (porta fechada), no nosso Estádio, iniciando a preparação da deslocação ao terreno do Nacional.

FICHA DE JOGO

RIO AVE FUTEBOL CLUBE: Oblak, Nivaldo, Edimar, Tarantini, Braga (Del Valle, aos 73 minutos), Ukra, Hassan, Wires, Bebé (Diego Lopes, aos 45+1 minutos), André Costa (Filipe Augusto, aos 84 minutos) e Marcelo.

Estoril Praia SAD: Vagner, Tavares, Jefferson, Luis Leal, Mano, Gonçalo, Evandro, S. Vitória, C. Eduardo (D. Amado, aos 75 minutos), Carlitos (Tony, aos 86 minutos) e Licá (Gerson, aos 79 minutos).

Golos:

Cartões:

 – Amarelos

  • Carlitos (Estoril, aos 22 minutos)
  • Nivaldo (Rio Ave FC, aos 42 minutos)
  • Tarantini (Rio Ave FC, aos 66 minutos)
  • Edimar (Rio Ave FC, aos 83 minutos)
  • Luis Leal (Estoril, aos 90+3 minutos)

 Equipa de Arbitragem: Jorge Sousa (Árbitro), Bertino Miranda (Árbitro Assistente), Álvaro Mesquita (Árbitro Assistente) e António Moreira (4.º Árbitro).