CKMX5868CKMX5886CKMX5894CKMX5904CKMX5913CKMX5923CKMX5986CKMX6087CKMX6180CKMX6233CKMX6295CKMX6399CKMX6451CKMX6466CKMX6468CKMX6509CKMX6592CKMX6677CKMX6703CKMX7050CKMX7080CKMX7338
<
>

Vitória com direito a golo de antologia

Vitória preciosa em Portimão e adornada com um golo que irá figurar entre os melhores desta época.

No jogo que marcou a estreia a titular de Rúben Semedo e de Filipe Augusto, bem como as convocatórias de Carlos Jr. (que viria a entrar no jogo) e de Said, a nossa equipa entrou melhor no jogo evidenciando mais serenidade e mais controle no jogo.

Só cerca de 20 minutos depois o Portimonense apareceu no jogo com alguma preponderância, equilibrando as contas e dividindo as oportunidades de golo, depois de Galeno ter já obrigado o guarda-redes algarvio a defesa de aperto.

Foi nesta toada de jogo mais vivo, com Léo a defender uma ocasião de perigo e a trave a negar um bom fim a outra chance do Portimonense, que surge a jogada perfeita e a mais bonita do desafio e que terminava com um golo de calcanhar de Bruno Moreira.

Na segunda metade o nível exibicional do jogo decaiu para ambas as equipas mas a vitória nunca esteve em causa.

O Portimonense ficou reduzido a 10 unidades por acumulação de amarelos a Paulinho, num jogo, que não sendo nunca “violento” acumulou mais de meia centena de faltas: 31 para a equipa da casa, 21 para o Rio Ave FC.

Vitória justa  por 1-0 e com uma obra de arte a ilustrar.